Vacinação gratuita para todos

Os brasileiros estão morrendo por uma doença causada por um vírus para o qual já existe vacinação. O país recordista no mundo no número de mortes diárias só vacinou apenas 10% da população, ainda na primeira dose. Se depender das atrapalhadas do Governo Federal, o ritmo não será acelerado e mais vidas serão perdidas.

O negacionismo do Governo Bolsonaro, aliado a um oportunismo político, atrasou intencionalmente a vacinação. Por diversas vezes, o presidente afirmou que não compraria vacina, cancelou a intenção de compra que o Ministério da Saúde havia firmado, não respondeu a ofertas de laboratórios e ainda quis impedir a ação de governadores no socorro à população.

As elites econômicas brasileiras, ao invés de tentarem frear as ações genocidas do governo, se aliam à classe política para aprovar a possibilidade de Furar Fila, com compras de vacinas pela iniciativa privada, o que agravará as desigualdades, já que as os mais pobres têm sido os que mais morrer da Covid-19.

É preciso defender a quebra de patentes e garantir vacina públicas e gratuitas para todos.

Um mutirão nacional para vacinar toda a população brasileira deve contar com a participação do capital nacional e internacional. Empresários, que continuam lucrando e aumentando suas rendas, mesmo em meio à crise da saúde, precisam se comprometer dando a contribuição neste processo de vacinação.

As indústrias não pararam um dia sequer durante as quarentenas, gerando lucros, graças à dedicação dos trabalhadores e trabalhadoras, que não tiveram direito a homeoffice, nem a priorização na vacinação, e continuaram produzindo durante toda pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *