O Sindiquimica-Bahia lamenta profundamente a morte do médico e militante histórico Carlos Antônio Melgaço Valadares, o querido Carlos Valadares, que faleceu na madrugada desta terça-feira (20/10), em Belo Horizonte (MG).

Carlos tinha 75 anos e teve complicações após passar por uma cirurgia, no último final de semana.

Natural de Sete Lagoas, Minas Gerais, Carlos Valadares passou boa parte da vida e trajetória profissional e política em Salvador, depois que conheceu a primeira esposa, a professora feminista Loreta Valares, no movimento estudantil.

Com a ditadura civil-militar de 1964, o casal foi preso, torturado e exilado na Argentina e na Suécia – neste último país Carlos concluiu o curso de medicina.

De volta ao Brasil, especializou-se em Medicina do Trabalho e passou a atuar junto a diversos sindicatos baianos, incluindo o Sindiquímica, e no Polo Industrial de Camaçari, na defesa da saúde da classe trabalhadora do estado. Foi um dos responsáveis pela implantação do Centro Estadual de Saúde do Trabalhador, o CESAT, criado em 1988, com sede em Salvador.

Nossa solidariedade aos amigos, familiares e companheiros de luta neste momento de dor e tristeza. E nossa imensa gratidão a Carlos Valadares pela sua disposição e cuidado com a classe trabalhadora, em especial, com a saúde dos trabalhadores e trabalhadoras deste país.

Salvador, 20 de outubro de 2020

Direção do Sindiquímica-Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *