1º de maio, Dia do Trabalhador: Por Empregos, Direitos, Vacina e Respeito

O Dia do Trabalhador é uma homenagem ao dia 1º de maio de 1886, quando uma greve foi iniciada em Chicago (EUA), por condições melhores de trabalho, principalmente a redução da jornada diária, que chegava a 17 horas. Na manifestação houve confronto, o que resultou em prisões e mortes de trabalhadores.

A partir destas lutas, trabalhadores de todo o mundo conquistaram uma série de direitos, Convenções de Trabalho e leis estabelecidas em Constituições.

No Brasil, o 1º de maio foi declarado feriado em 1925, após uma sucessão de greves operárias, sendo uma das mais marcantes a de 1917, com conflitos armados e repressão policial. Os operários lutavam por melhores salários, jornada de trabalho de oito horas, direito a férias, fim do trabalho infantil, aposentadoria e assistência médica.

A mobilização dos trabalhadores brasileiros garantiram a Legislação Trabalhista implantada no Brasil no ano de 1943, durante a Era Vargas.

Os livros contam como marco das lutas operárias no Brasil a chegada dos imigrantes europeus no início do século XX. Mas é preciso valorizar o protagonismo das populações negras e indígenas. As revoltas escravas e a formação dos quilombos por todo território nacional são estratégias de se rebelar contra a exploração do trabalho forçado e aos maus tratos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *