GREVE DE 85 COMPLETA 34 ANOS EM 2019

GREVE DE 85 COMPLETA 34 ANOS EM 2019

greve85-01
A greve do Polo Petroquímico de Camaçari completou 34 anos no último dia 4 de setembro de 2019. O movimento representou a primeira grande mobilização sindical no ramo químico e petroquímico brasileiro após o golpe militar de 1964. A greve representou a primeira vez que um complexo trabalhista de grande porte paralisou suas atividades de forma programada e articulada. Apesar de ter sido um movimento pacífico, os trabalhadores sofreram com a repressão das tropas da Polícia Militar.
Informações da imprensa local da época, atestam que, em seu ápice, a greve de 85 paralisou cerca de 15 mil trabalhadores e 24 fábricas. Ao todo foram 16 dias de greve, e apesar da legalidade da greve ter sido atestada pelo Tribunal Regional do Trabalho da Bahia, 171 trabalhadores, dentre ativistas e dirigentes sindicais, foram demitidos por justa causa. Inclusive, um desses demitidos injustamente é Rui Costa, governador do estado da Bahia.
Buscando reparar os danos, os demitidos criaram a Comissão de Anistiantes do Sindiquímica que se reuniu durante anos em caráter permanente na sede do Sindiquímica, onde também acompanhavam passo a passo os processos que corriam na justiça. Em decorrência de toda luta, do total de demitidos da greve de 85, cerca de 90% já receberam a anistia, através da Comissão de Anistia, que na época, em 2012, era ligada ao Ministério da Justiça. Inclusive, vale ressaltar toda luta e empenho do então senador Jaques Wagner, que na época, tanto como governador, quanto como ministro, articulou e ajudou no processo da consolidação da anistia dos trabalhadores demitidos.
A nossa luta pela defesa dos trabalhadores e contra as injustiças impetradas pelos empregadores e pelo governo, continua! Estamos sempre em alerta!

e-max.it: your social media marketing partner