Oxiteno: bomba relógio prestes a explodir

Oxiteno: bomba relógio prestes a explodir

Uma sequência de graves acidentes e ocorrências ambientais aconteceu em áreas da Oxiteno, no sábado (05/05) e na segunda-feira (07/05), provocando apreensão e medo entre os trabalhadores. Por volta das 10h40, no sábado, aconteceu um vazamento de grandes proporções de óxido de etileno através do amortecedor de pulsação da bomba de óxido.  Por sorte ninguém estava no local no momento do acidente. O sistema de segurança não funcionou. O produto é altamente inflamável e em caso de explosão muito pouco teria sobrado na Oxiteno. A unidade foi parada, mas quando voltou a funcionar, na segunda-feira (07), foi registrado um vazamento de amônia. O produto vazou pela junta do flange do L6 da coluna D1530, no turno das 23h às 07h.

Nesse mesmo dia, por volta das 01h30, o vazamento de ácido sulfúrico causou queimaduras em várias partes do corpo de um operador. A tubulação por onde ocorreu o vazamento está corroída e remendada com “bacalhau” em toda sua extensão. Segundo o Sindiquímica, a chefia tem conhecimento do problema e nada foi feito até o momento para trocar a tubulação. Mais cedo, no turno das 15h às 23h, outro acidente tinha provocado o rompimento do coletor geral do condensado de Aminas devido ao superaquecimento do sistema.

A Oxiteno se transformou em uma bomba relógio prestes a explodir a qualquer, colocando em risco de morte os trabalhadores. O clima na fábrica que não era bom, agora ficou muito pior. A política de redução de custos que vinha sendo implementada pela gerência provocou cortes em várias áreas. Em consequência disso, trabalhadores diretos e terceirizados foram demitidos e postos de trabalho eliminados. Por isso, o quadro se encontra abaixo das necessidades operacionais, sobrecarregando os trabalhadores. Recentemente, ficamos sabendo que por determinação da gerência geral um novo corte atingirá a fábrica de Camaçari. Se já vinha se trabalhando no limite, como ficará depois da aplicação dessa medida? O Sindiquímica está muito preocupado com a situação. Por isso, estamos solicitando integrar a Comissão que vai apurar as causas desses acidentes. Queremos garantir a solução dos problemas antes que tenhamos de lamentar uma tragédia ainda maior.

Braskem – Um acidente em um reator, na unidade de MVC da Braskem,   (antiga CPC) atingiu um operador. O acidente ocorreu, no dia 01/05, no turno das 23h às 07h. Durante manobra operacional, o operador teve parte da polpa do dedo anular, mas passou por cirurgia de reconstituição do órgão.  Ele já foi liberado e passa bem.

e-max.it: your social media marketing partner