Greve contra o fim da aposentadoria

Greve contra o fim da aposentadoria

Para barrar a reforma da Previdência, as centrais sindicais e a Frente Brasil Popular convocam os trabalhadores para a greve geral marcada para acontecer na terça-feira 05 de dezembro. A greve acontecerá um dia antes da votação da proposta que foi enviada pelo governo Temer (PSDB) à Câmara dos Deputados. Na terça-feira (28), o ramo dos transportes filiado à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística da CUT (CNTTL) já anunciou a adesão à  greve. Outras categorias também estão anunciando que irão parar nesse dia. O Sindiquímica está participando, junto com outros sindicatos da indústria, das reuniões para traçar as estratégias de luta para a greve.

Se a Proposta de Emenda Constitucional (PEC 287/2016), que trata da reforma da Previdência, for aprovada pelos parlamentares aliados ao governo, ligados aos partidos DEM, PMDB e PSDB, milhões de brasileiros vão perder o direito à aposentadoria.

Ao contrário da propaganda governamental de que a proposta visa cortar privilégios e assegurar a continuidade da política previdenciária, ameaçada por um crescente déficit, a proposta do governo retira direitos e dificulta o acesso dos/as trabalhadores aos benefícios previdenciários. A CUT já denunciou, inúmeras vezes, que o governo mente quando afirma que a previdência é deficitária. Na realidade, manipula as informações, ocultando o fato de que é o próprio governo que não cumpre o que está previsto na Constituição por não assegurar os fundos que cabem à Seguridade Social, da qual a Previdência faz parte, ou ao desviar  recursos dessa área para cobrir o rombo de outros setores  governamentais.

Chega de enganação. Vamos parar o Brasil no dia 5 de dezembro para impedir que mais direitos sejam retirados da classe trabalhadora.

e-max.it: your social media marketing partner